terça-feira, 4 de maio de 2010

BANG BANG VRUM VRUM

Objectos. Apenas isso. Objectos.

São de vidro e plástico, borracha, ferro. Trazem consigo a memória de outros tempos. A Alma. No seu interior, longas viagens marítimas percorridas por uma criança viking, a conquista de territórios e lutas entre peles-vermelhas e caras-pálidas. Ou o frémito do lançamento de coloridas e pequenas bolas de vidro, que saltitavam entre três covas escavadas na terra ocre. Algures, de uma janela, o som de um alegre sapo que apresentava os seus convidados. Olho o céu e vislumbro o rasto de um foguetão a caminho da Lua, tripulado por um jovem jornalista e acompanhado pelo seu fiel amigo. O volante que hoje seguro, vezes sem conta, não é mais do que todos aqueles que acariciei em infinitos trajectos, quando o mundo era ainda gigante. Recordo os sons... Bang…! Bang!... vrum… vrum… vruuumm… clack… clock… clack… clock… paf… pof… it’s the Muppet Show e delicio-me com o sabor acriançado dos gelados que me traziam sempre um sorriso-boneco. Tornaram-se, aos poucos, simples ecos substituídos pelo respirar adulto de quotidianos anónimos, mecânicos. Tão impessoais. Tão transmissíveis.

O sonho da vida vivida.










9 comentários:

indulging myself disse...

Muito doce, ver as recordações de infância nestes brinquedos.Gosto especialmente do PiuPiu...

indulging myself disse...

Ah, e do Vickie. :)

Sandra disse...

Muito, muito boas. Todas. Super criativas. Um aplauso particular para a segunda fotografia - adoro! ;)

Olhar Lunar disse...

Pois, gosto das fotografias, mas desta o comentário, merecido, vai para o teu texto. Gostei muito de ler e de me rever, nessas tuas sentidas, bonitas palavras.

Ana disse...

Objectos que ganham vida nas nossas lembranças de criança, porque lá, ainda existem, ainda não foram substituídos por um qualquer jogo de playstation, ou robô sem graça que se desmonta de mil e uma formas, limitando a capacidade de imaginação que as crianças têm por natureza...

As fotos estão belíssimas!

Parabéns pelo trabalho no seu todo:)

João Vasco disse...

Por falta de tempo há muito que não vinha por aqui. Gostei de voltar e gostei de várias:especialmente das duas primeiras e da penúltima.

Um abraço

SKIZO disse...

In your honour and in the honour of wall the Photographers, I published an ilustration.

dinis mota disse...

Olá!

Gostei de ler as tuas palavras, e de ver as tuas belas fotografias.

Um abraço

Maria, Simplesmente disse...

Lembranças, de criança, que fizeram de todos nós as mulheres e homens que hoje somos.
Pela vida fora as recordaremos, e sabemos bem o prazer que temos quando as revemos e lhe pegamos. É bom conservar sempre um pouco da criança que há em nós e que por vezes escondemos, mas que pela vida fora convém recordar.