segunda-feira, 10 de junho de 2013

Dia de que Portugal?



          “- E aqui tens tu Lisboa.
           - Enfim — exclamou o Ega — se não aparecerem mulheres, importam-se, que é em Portugal para tudo recurso natural. Aqui importa-se tudo. Leis, ideias, filosofias, teorias, assuntos, estéticas, ciências, estilo, indústrias, modas, maneiras, pilhérias, tudo nos vem em caixotes pelo paquete. A civilização custa-nos caríssima, com os direitos da Alfândega: e é em segunda mão, não foi feita para nós, fica-nos curta nas mangas... Nós julgamo-nos civilizados como os negros de São Tomé se supõem cavalheiros, se supõem mesmo brancos, por usarem com a tanga uma casaca velha do patrão... Isto é uma choldra torpe. Onde pus eu a charuteira?”

 

in Os Maias, Eça de Queirós, Cap. IV

2 comentários:

L.S.A. disse...

Belo trecho do "Egas" e que continua actualizado.
No entanto será que ele se refere ao País ou aos seus próprios sentimentos...?
Seja como for, ele continua a ser o meu escritor de eleição...

Incógnita disse...

Magnífica fotografia e excelente escolha literária - é a legenda perfeita para os dias que correm!

Beijos com saudades.