terça-feira, 6 de maio de 2014

... na fragilidade do tempo...


2 comentários:

L.S.A. disse...

Na sua fragilidade o tempo nada perdoa...!

Anónimo disse...

Valorizo a sua opinião L.S.A.
Mas permita-me dar a minha.
Não é o tempo que não perdoa.
Somos nós! Nem o perdoamos, nem nos perdoamos.
O tempo dá-nos tempo, nada mais. Um tempo frágil, sim, mas precioso.
1 abraço L.S.A.

Bj Lapsos

M.S.